Ponto de ouro

Um ponto para falar de fotografia…

O FIM DE LUÍS 27/05/2011

Filed under: Não categorizado — simonezmr @ 10:39

Filmar um curta metragem é uma experiência nova e completamente excitante! Sempre trabalhei com a fotografia, e o audiovisual ficava em segundo plano, e cheguei até a dizer que não gostava…

Gosto de fotografia e radialismo, mas audiovisual não é (era) muito a minha praia. Um professor chegou até a comentar que o audiovisual é justamente a junção do som e da imagem (que eu dizia curtir “de forma separada”).

Até que resolvi me matricular na disciplina de Produção Audiovisual III, que no meu curso (Publicidade e Propaganda) é optativa. Nessa disciplina, temos como “a grande nota do semestre” a filmagem de um curta metragem.

Todos os alunos da turma – que além de PP, conta ainda com Jornalismo e Design – escreveram uma sinopse e argumento de roteiro, que poderia ser docudrama, ficção ou até mesmo uma história adaptada. Após feitas as sinopses, e estas apresentadas a turma – que conta com aproximadamente 20 alunos – escolhemos as duas melhores histórias para filmar.

Turma dividida em dois grupos, cada um com um roteiro, eu escolhi filmar “O fim de Luís”, de Stefan Wondracek.

Equipe muito boa (considerando que é a primeira vez de todo mundo 😉 ), atores melhores ainda (todos profissionais, exceto a figuração). Uma experiência nova e fantástica!

A meta agora é produzirmos um bom material para enviarmos para concursos… 😉

Até lá, você pode curtir nossa página no Facebook: http://www.facebook.com/pages/O-Fim-de-Lu%C3%ADs/150572388347298

Um abraço, e até mais!

Anúncios
 

50 ANOS LUZ 11/02/2011

Filed under: Não categorizado — simonezmr @ 15:09
Tags: , ,

Buenas galera!? Hoje a dica é para quem quer entender um pouco de iluminação. O livro 50 Anos Luz Câmera Ação, do Edgar Moura trabalha esse tema de maneira fácil e divertida. Duvido que restem dúvidas sobre ataque, compensação e contra luz após sua leitura. Didático e divertido, bom para quem está começando e para quem já está na área! Um abraço, e até a próxima!

 

COMO FAZER BOAS FOTOS? 04/10/2010

Filed under: Dicas para iniciantes,Não categorizado — simonezmr @ 10:00
Tags: , , , ,

Para começar, esquecendo do mito de que para fazer boas fotos é preciso uma boa câmera. Para quem inicia na fotografia, isso é algo muitas vezes difícil de assimilar… mas é totalmente verdadeiro… 😉 Não importa se você tem uma SLR top de linha, ou somente a câmera do celular. Estes são equipamentos, e a função deles é apenas registrar o que VOCÊ vê. Tem uma frase, do grande mestre Sebastião Salgado, que diz “Você não fotografa com sua máquina. Você fotografa com toda sua cultura.”

Para exemplificar, pense no quadro do Leonardo Da Vinci, a Monalisa. No princípio, era apenas uma tela em branco. O que transformou aquela simples tela em uma obra de arte, não foi o tipo de tela ou da tinta usada. O que foi decisivo foi o traço (e o talento) do artista. Da mesma forma, uma foto não é boa porque a câmera é desta ou daquela marca, mas porque o fotógrafo teve senso de composição, teve sensibilidade na hora de fazer a foto. (Em tempo: não tenho a pretensão de fazer ninguém virar artista, ainda mais no porte de Da Vinci :P).

Claro que a utilização de um material inferior poderá afetar um pouco (um pouco?) a qualidade técnica da imagem (vale levar em conta a finalidade da foto: é para um outdoor ou é para o Orkut?). Como em qualquer serviço, usar um produto inferior interfere no acabamento. Também pode dar um pouco mais de trabalho para o fotógrafo na hora de fazer os ajustes. Mas repito, o que é decisivo para a boa foto é o OLHAR DO FOTÓGRAFO.  É a forma como ele distribui os elementos que irão compor a imagem, as cores, o que entra, o que sai da foto, o ângulo de tomada, os planos, a harmonia, o enquadramento, etc. Mas composição é um assunto extenso… Falarei muito sobre isso em outros posts.

Veja fotos. Descubra o que gosta e o que não gosta e tente entender o porquê. Tirar fotos ruins também é importante, faz parte do aprendizado (ou você conhece alguém que aprendeu sem errar?)

Por hora, apenas entenda que um equipamento “top” não garante fotos boas. Para isso, é preciso “aprender a olhar” e isso às vezes, leva algum tempo… “A câmera não faz diferença nenhuma. Todas elas gravam o que você está vendo. Mas você precisa VER.” (Ernst Haas)

Para me despedir, encerro com a frase de Martine Franck “Uma boa foto é aquela que abre sua imaginação, que traz emoção.”

Um abraço, e até a próxima!

 

UM POUCO DE BLÁ, BLÁ, BLA… 30/09/2010

Filed under: Não categorizado — simonezmr @ 03:17

Meu nome é Simone Zimer, tenho 21 anos, e sou estudante de Publicidade e Propaganda. Mas o que me chama a atenção mesmo, desde os 13, é a fotografia. Naquela época, quando disse que seria fotógrafa, meu pai me xingou, disse que isso não dava dinheiro, e que já tinham muitos estúdios por aí… Como moro na Região Metropolitana de Porto Alegre e vejo muitos estúdios por aqui, cheguei à conclusão de que ele estava certo e desisti (quer dizer, isso foi o que eu pensei…).

Comecei a pensar no que faria, já que não seria mais fotógrafa e optei pelo jornalismo (só porque também tem fotografia :D).

Mas uma manhã, me preparando para mais um dia de aula do Ensino Médio, TV ligada num telejornal, aparece a capa de um jornal do Rio (ou era São Paulo?), com uma foto que me fez ver que uma imagem REALMENTE vale mais do que mil palavras: Uma mulher, em profunda tristeza, mas sem chorar, olhando para o nada e com o filho morto nos braços, que parecia se perguntar quantos mais iriam morrer vítimas da violência… Não teve jeito… Ali eu vi que eu poderia estudar qualquer coisa, mas se não fosse fotógrafa, eu seria frustrada…

Já na publicidade, conheci o professor Raul Miranda, que me ensinou muito da técnica fotográfica. Percebi que era muito mais difícil do que eu tinha imaginado, mas era tarde para voltar atrás. Costumo brincar com meus amigos que não me viciei em drogas, mas me viciei na fotografia: fico muito tempo fora de casa, vou até tarde editando, fico nervosa se estiver em “abstinência fotográfica”…

Mas mudando “o foco”, a palavra fotografia tem origem no grego, e significa escrever com a luz. A ideia (poética, talvez?) de escrever com a luz me fascina. Poder congelar um simples momento para toda a eternidade também. É como se o fotógrafo “sequestrasse” um momento para guardá-lo e dividir com as próximas gerações.

A fotografia permite que compartilhemos com o mundo o olhar que temos sobre ele e vejamos como as outras pessoas o veem.

Escuto por aí muitos absurdos sobre fotografia, do tipo, “para fotografar é só apertar um botão” o próximo que disser isso eu ponho ouvir funk :D, “essa foto é boa porque tua câmera é boa” ou ainda “para fotografar é só usar o automático”, entre outros.

Pretendo aqui esclarecer alguns desses mitos e dar algumas dicas de fotografia, blogs, livros, filmes, etc.

Para me despedir, encerro com a frase de Lewis Hine: “Se eu pudesse contar a história com palavras, não precisaria carregar uma câmera comigo.”

Um abraço, e até a próxima!